Pesquisa


Projetos Mais Acessados

  1. Risos e lágrimas:o teatro amador em Santo André na década de 1960
  2. Punks do ABC: bandas, gangues e idéias de um movimento cultural...1980
  3. A Segunda Guerra Mundial no ABC e a trajetória de seus combatentes
  4. Culturas e linguagem: metáforas em identidades, ritos e cerimônias nas
  5. Comunicação e cultura na Johannes Keller Schule em São Caetano do Sul
  6. Associações alemãs em São Paulo
  7. A alma feminina nos palcos do ABC: o papel das atrizes (1965 a 1985)
  8. O Grupo Teatro da Cidade: experiência profissional nos palcos do ABC..
  9. Comunicação, Identidade e Memória na Comunidade Germânica no ABC
  10. Ativismo feminista e questão racial

Todos os Temas
Todos os Projetos

Busca por Tema

Foram encontrados 6 registros. Mostrando de 1 a 6.

Este trabalho, desenvolvido por Eduardo Veríssimo Chaves, entre 2005 e 2006,propôs-se a avaliar a importância cultural das mulheres atrizes na região do ABC Paulista, num período de efervescência cultural, em que as mulheres começaram a libertar-se da educação cerceadora, assumindo trabalho em fábricas ou em outros setores. A metodologia utilizsda foi a da história oral de vida, em que a memória é concebida tanto no seu sentido individual ou coletivo, relacionando-a às lembranças dessas mulheres. O recorte temporal envolveu a atuação de mulheres atrizes no teatro, no período de 1965 a 1985. Quando se fala de uma sociedade como a do ABC Paulista, marcada como pólo industrial automobilístico e de grande expansão nas décadas de 1950 e 1960, não se pode deixar de lado questões como política, economia, infra-estrutura, organização, trabalho e arte. A inserção da mulher no mundo do trabalho entre 1965 e 1985, nessa região, destacou-se por um quadro de discriminação e submissão. Nas artes, por sua vez, a mulher ampliou seu espaço, participando de atividades culturais, grupos e escolas de arte. Com um ideal forte e revolucionário de fazer teatro para expressar um sentimento libertador, as mulheres atrizes ignoram os costumes familiares, ultrapassando as tradições, permitindo que seus sonhos as levassem  em busca do reconhecimento e de novas oportunidades. Retratar a trajetória de vida dessas atrizes é importante para que se conheça um trabalho artístico expressivo que elevou a mulher, dando-lhe a importância da sua dimensão social, tanto com o trabalho realizado em casa, quanto na indústria ou em escolas. Analisar os preconceitos sociais pelos quais essas mulheres passaram e a importância da escolha de ser atriz no Grande ABC, numa postura de rompimento com os valores da sociedade época, direcionou esta pesquisa.

  A desigualdade de gênero e raça no grande ABC tem sido objeto das políticas de afirmação na região na ultima década, especificamente, o registro documental aparece como fonte e um importante elemento de interpretação e representação dos processos políticos desenvolvidos.  Esta proposta tem por objetivo de organizar e analisar os documentos do acervo pessoal de: O intuito é o de preparar esses "fragmentos da memória do ativismo feminista na construção da política de afirmação racial em Santo André" de forma a alimentar o Banco de Dados Hipermemo e subsidiar futuras pesquisas sobre o tema na região.

Vivendo em um país totalmente diferente da sua origem, os imigrantes germânicos tiveram muito que se esforçar para manter a cultura de sua pátria. Para preservar seus costumes e sobreviver, em um sentido cultural, passaram a criar diversas associações, como escolas, clubes, jornais e partidos políticos, de modo a estabelecer um forte sentimento de unidade em torno da comunidade. Em São Caetano do Sul, a Johannes Keller Schule (Escola Alemã) foi fundada em 1930 na Vila Paula (atual Bairro Santa Paula). A escola alemã de São Caetano do Sul pode ser estudada como o meio de comunicação da cultura germânica nessa localidade, no sentido de mediar cultura e comunidade. Dessa forma, pergunta-se: como se deu o processo comunicacional de cultura germânica na cidade de São Caetano do Sul, a partir dos impressos veiculados na correspondência da escola teuta? O objetivo geral visa identificar o processo comunicacional de cultura germânica na cidade de São Caetano do Sul, a partir dos impressos veiculados na correspondência dessa escola com outras escolas alemãs do Estado de São Paulo. A metodologia utilizada será a pesquisa documental  nas correspondências das Associações de Escolas Alemãs do Estado de São Paulo, encontradas no Instituto Martius-Staden (SP) e o registro de depoimentos orais de história de vida, concebidos na história oral de acordo com a metodologia constituída pelo Núcleo de Pesquisas de Memórias do ABC, da USCS (gravação de depoimentos em vídeo digital e coleta da documentação pessoal do depoente para o sistema HiperMemo da USCS.

Comunicações Culturais: Investigações e Acervo de Comunicação, Cultura e Memória da comunidade germânica do ABC Paulista”, pesquisa desenvolvida no âmbito do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da USCS, no Núcleo de Pesquisa Memórias do ABC, atualmente inserido no Laboratório Hipermídias, financiada pela FAPESP (processo no. 2010/50642-0), com convênio com a FINEP, pela Chamada Pública MCT/FINEP/CT-INFRA - Infraestrutura em Campi Estaduais e Municipais - 03/2009. Volta-se para a comunidade de origem germânica formada por imigrantes e descendentes ao longo do século XX, nas cidades do ABC Paulista e na Capital (Santo André, São Bernardo do Campo e São Caetano do Sul e São Paulo). Tem como tema os processos de comunicação da cultura germânica a partir das expressões da memória da comunidade e das narrativas orais de sujeitos da história, que se remetem às atividades, às experiências, aos anseios, aos desejos e imaginários dessa comunidade. Dessa forma, a comunicação desses valores - expressos nas narrativas orais de histórias de vida de indivíduos dessa comunidade e, ainda, em meios de comunicação de massa, em instrumentos interpessoais de comunicação ou na atuação de organizações, instituições e associações culturais - passa a ser objeto desse estudo, à medida que por esses meios é possível verificar as expressões culturais dessa comunidade. Tem como objetivo geral identificar o processo comunicacional de cultura germânica nas cidades de Santo André, São Bernardo do Campo e São Caetano do Sul, a partir de narrativas orais de histórias de vida de indivíduos da comunidade germânica do ABC e da memória de instituições culturais germânicas que atuaram no ABC.



Essa pesquisa desenvolveu-se num Grupo de Pesquisa, a partir do desenvolvimento de projetos de mestrado e iniciação científica, a saber:

Associações Alemãs em São Paulo: Meios e mediações na Comunicação da comunidade de cultura germânica. Alberto Iszlaji Junior, Mestrado. Vigência 2012-2014.


Comunicação, Identidade e Memória na comunidade germânica no ABC Paulista. Mariana Lins Prado. Mestrado. Vigência 2013-2015. Apoio Capes.


Investigações e Acervo de Comunicação, Cultura e Memória. Beatriz Gracindo Lucas, Iniciação Científica. Vigência 2013-2014. Apoio PIBIC-CNPq.


Imagens da Memória Alemã no ABC: Fotografias, Cultura e Identidades. Renato Dias da Cunha, Iniciação Científica. Vigência 2013-2014. Apoio PIBIC-CNPq.


Memórias, Culturas e Identidades nas imagens da Comunidade Cultural Germânica no ABC Paulista. João Paulo Soares da Silva, Iniciação Cientifica. Vigência 2014-2015. Apoio PIBIC-CNPq.

Os Ginásios Vocacionais foram unidades escolares criadas no Estado de São Paulo entre 1961 e 1970 em seis cidades: Americana, Barretos, Batatais, Rio Claro, São Paulo e, posteriormente, em São Caetano do Sul. Cada qual com uma realidade específica: Americana, polo da indústria têxtil; Barretos, referência do setor pecuário; Batatais, de predominância agrícola; Rio Claro, entroncamento ferroviário - no auge do transporte ferroviário; São Paulo, capital; São Caetano do Sul, um subúrbio industrial. Das seis unidades instaladas, a de São Caetano do Sul, o Ginásio Vocacional da Vila Santa Maria - objeto desta pesquisa - foi a mais breve (de 12/03/68 a 05/06/70).
O ensino vocacional tinha como objetivo proporcionar ao estudante um leque de possibilidades, tanto no plano de cultura geral como técnica, incentivando-o a fazer escolhas. A metodologia do ensino vocacional propiciava ao educando descobrir-se e identificar possibilidades de construção de seu futuro.
No dia 12 de dezembro de 1969, numa operação orquestrada, os ginásios vocacionais foram invadidos pela polícia e exército. Houve destruição de materiais didáticos, livros e trabalhos de alunos. Em algumas unidades, houve também a prisão de professores e alunos. A partir daí deu-se início a um desmonte de toda a estrutura do ensino vocacional, culminando com sua extinção pelo Decreto Estadual nº 52460, de 05/06/70.

Acervo Hipermídia de Memórias do ABC - Universidade de São Caetano do Sul